Aguarde um momento, por favor...

 
 
EnglishEnglish
 

Marca do Património Europeu

A Presidência espanhola tenciona discutir a proposta da Comissão que cria uma Marca do Património Europeu com o objectivo de seleccionar e dar visibilidade a sítios europeus relevantes do ponto de vista da memória e da construção europeia.

Portugal apresentou já quatro sítios passíveis de serem escolhidos:

 

Sé de Braga

-A Catedral de Braga

A cidade de Braga encontra-se situada no Norte de Portugal e é considerada como um dos principais centros religiosos do país.É a sede da Arquidiocese de Braga dirigida pelo arcebispo de Braga que é detentor do antigo título de Primaz das Espanhas. O mais conhecido arcebispo de Braga foi o Frei Bartolomeu dos Mártires, beatificado pelo Papa João Paulo II em 2001.
A cidade acolheu de 561 a 563 o primeiro concílio de Braga, e mais tarde o segundo em 571. Foi o centro religioso mais activo aquando da Reconquista cristã do território português durante a presença dos mouros, do séc.VIII ao XV.
Os trabalhos de construção foram realizados com o apoio de prelados da Abadia cistercense de Cluny, a qual tinha fornecido os fundos necessários para que esta Igreja se tornasse um centro de peregrinação incontornável no séc.XII.
A Catedral de Braga é considerada hoje em dia como um dos monumentos mais importantes de Portugal, sendo a sua arquidiocese católica a mais antiga do país.
Praticamente reconstruída em 1070, sobre um templo de vários séculos de antiguidade, a Catedral de Braga guarda vestígios do seu plano original, e constituindo um ex-libris da história de Braga, apresenta vários estilos de arquitectura representativos dos diferentes períodos da sua vida, desde a sua consagração em 1903 até aos nossos dias: romano, gótico e barroco são os elementos principais desta mistura de estilos.

Sé de Braga
Rua Dom Paio Mendez
Braga
Portugal
http://www.cm-braga.pt

Convento de Jesus, Setúbal;

Convento de Jesus ( Setúbal)

Construído em finais do Séc.XV, no reinado do Rei D. Manuel I de Portugal, no fim do período gótico, o Convento de Jesus de Setúbal, é um dos exemplos mais conhecidos da chamada arquitectura «manuelina», característica da época das Descobertas.
A época e o gosto manuelino, cujo estilo marcou vários portais e janelas desta região, estão notavelmente representados na Igreja e no Convento, mas igualmente na Paróquia de Torrão ou nos portais da Igreja de São Julião em Setúbal, bem como em Sines na Capela de Nossa Senhora das Salvas.
Construído por iniciativa real o Convento, que foi desenhado pelo arquitecto português Diogo Botaica, foi o local da cerimónia de ratificação do Tratado de Tordesilhas, pelo Rei D. João II, a 5 de Setembro de 1494.
Hoje em dia é a sede de todos os museus municipais da cidade de Setúbal.

 

Convento (Igreja) de Jesus em Setúbal
Museu de Setúbal
Rua do Balneário Dr. Paula Borba
2900-261 Setúbal
Portugal


 

 

A Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra;

Cidade localizada no centro do país, debruçada sobre o rio Mondego, Coimbra é a cidade universitária mais antiga de Portugal, onde foi construída a primeira Universidade portuguesa, a qual se encontra entre as mais antigas da Europa juntamente com a Sorbonne, Bolonha, Oxford ou Salamanca. Foi criada no século XIII pelo Rei D. Dinis que assinou o documento «Scientiae  Thesaurus Mirabilis». A bula do Papa Nicolau IV, datada de 9 de Agosto de 1290, veio reconhecer o Estudo Geral, com as Faculdades de Artes, Direito Civil, Direito Canónico e Medicina.A Biblioteca foi consideravelmente enriquecida desde o século XVI através de várias doações e aquisições de conjuntos bibliográficos vindos de toda a Europa.
A Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra compreende dois edifícios, um dos quais, intitulado «Biblioteca Joanina» foi classificado monumento nacional português, devido à sua riqueza arquitectónica. Esta Biblioteca é detentora de uma colecção bibliográfica extremamente rica de trabalhos impressos do século XVI até finais do século XVIII.
A cidade encontra-se hoje em dia povoada com estudantes vindos de todo o país e de toda a Europa com o programa Erasmus.

Biblioteca Geral de Coimbra
Universidade de Coimbra
Paço das Escolas
3000 Coimbra
Portugal

Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra

A Abolição da Pena de Morte.

Portugal foi o primeiro país europeu a abolir a pena capital, no dia 1 de Julho de 1867, através do Decreto de abolição da Pena de Morte. Faz assim parte do grupo dos primeiros países a abolir a pena de morte.

Nessa ocasião, o escritor francês Victor Hugo escreveu uma carta a Eduardo Coelho, então fundador e director de um dos jornais quotidianos portugueses intitulado «Diário de Notícias» na qual o escritor francês se felicitava pela abolição

 

 

 

 

 

O documento original está disponível on-line na Torre do Tombo

A Abolição da Pena de Morte.