Aguarde um momento, por favor...

 
 
EnglishEnglish
 
Página inicial » Jorge Amado
 
1994
Jorge AmadoJorge Amado

Jorge Amado (1912-2001), natural de Itabuna, é um grande pintor da Bahia e um símbolo do Brasil. Os seus três primeiros romances, "O País do Carnaval" (1931), "Cacau" (1933) e "Suor" (1934), confirmam a sede do escritor em denunciar as injustiças da sociedade, tornando-se na voz do povo e no eco da dor. A consequente aproximação ao Partido Comunista fá-lo vítima da censura e do exílio.

Na sua obra encontramos certos denominadores comuns, como o realismo, as personagens socialmente desfavorecidas, o humor e o nacionalismo. Também a sua linguagem se distingue pela simplicidade, pelo tom coloquial e popular. Amado "compreendeu, falou e rezou na língua dos desfavorecidos".

O autor de "Gabriela, Cravo e Canela" não só foi galardoado com prestigiosos prémios, como o Prémio Internacional Lenine (1951) ou o Prémio de Latinidade (1971), e eleito por unanimidade para a Academia Brasileira de Letras, como foi o romancista brasileiro mais traduzido em todo o mundo.

Um excepcional contador de histórias que afirmou um dia: "Tem literatura demais no mundo".