Aguarde um momento, por favor...

 
 
EnglishEnglish
 
Página inicial » Eduardo Lourenço
 
1996
Eduardo Lourenço

Eduardo Lourenço

Eduardo Lourenço de Faria nasce numa pequena freguesia do Conselho de Almeida, São Pedro de Rio Seco em 1923, num meio conservador. Licenciado em Ciências Histórico-Filosóficas (1946), permanece na Universidade de Coimbra como assistente de Filosofia entre 1947 e 1953, período durante o qual  publica o seu livro de estreia intitulado Heterodoxia I (1949). Apesar de viver fora do país desde 1953, foi professor de Cultura Portuguesa na Alemanha e mais tarde em França, o ensaísta e professor universitário é quase unanimemente considerado como “O homem que mais e melhor tem pensado Portugal”.

Por detrás da sua mundividência, inicialmente associada ao existencialismo, adivinhar-se-á a influência de Nietzsche, Heidegger, Dostoievsky, Kafka ou Camus. Embora a sua atitude crítica não lhe permita seguir qualquer escola de pensamento, sente-se, por ventura, mais próximo dos ideais de esquerda.

A perspectiva de Eduardo Lourenço foi já premiada com o Prémio Europeu de Ensaio Charles Veillon (atribuído em 1988 a “Nós e a Europa ou as Duas Razões”) e, em 2001, com o Prémio Virgílio Ferreira, instituído pela Universidade de Évora, entre tantos outros.