Aguarde um momento, por favor...

 
 
EnglishEnglish
 
Página inicial » Fundos Culturais » Fundo de Fomento Cultural
 

Fundo de Fomento Cultural

O Fundo de Fomento Cultural (FFC) é um fundo autónomo, criado em 1973 no âmbito da então Direcção-Geral dos Assuntos Culturais , regendo-se actualmente pelo Decreto–Lei n.º 102/80, de 9 de Maio, com as alterações introduzidas pelo Decreto–Lei n.º 114/87, de 13 de Março.


O FFC tem as seguintes atribuições:

  • Prestar apoio financeiro às actividades de promoção e difusão dos diversos ramos da cultura;
    Subvencionar acções de defesa, conservação e valorização dos bens culturais;
  • Subsidiar a realização de congressos, conferências, reuniões, missões e outras iniciativas de natureza cultural, e bem assim, a participação em manifestações semelhantes que tenham lugar no estrangeiro;
  • Custear a divulgação, interna ou externa, dos programas e realizações culturais e artísticas;
    Financiar estudos e investigações de carácter cultural;
  • Conceder subsídios e bolsas para outros fins de acção cultural.

O órgão máximo do FFC é o Conselho Administrativo, constituído nos termos do artigo 3.º do Decreto–Lei n.º 102/80, e que se rege pelo Regulamento aprovado pelo Despacho n.º 133/80 do Secretário de Estado da Cultura, publicado no DR n.º 118, II Série, de 22-05-80.

Em face das reestruturações entretanto ocorridas no Ministério da Cultura, o Conselho Administrativo do FFC tem actualmente a seguinte composição:

  • Diretor do Gabinete de Estratégia, Planeamento e Avaliação Culturais (GEPAC), que preside;
  • Director da Direção-Geral do Património Cultural (DGPC), que substitui o presidente nas suas faltas e impedimentos;
  • Director da Direcção-Geral das Artes (DGARTES);
  • Director da Direcção-Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas (DGLAB);
  • Representante do Ministério das Finanças.


A gestão administrativa e financeira do FFC é assegurada pelo Gabinete de Estratégia, Planeamento e Avaliação Culturais .

A gestão financeira do FFC rege-se pelas disposições legais aplicáveis aos Serviços e Fundos Autónomos, nos termos do Decreto-Lei n.º 155/92, de 28 de Julho.