Aguarde um momento, por favor...

 
 
EnglishEnglish
 
Página inicial » Cultura 2020 » Seminário "CULTURA 2020 - capital criativo, capital humano, capital social"
 

Seminário "CULTURA 2020 - capital criativo, capital humano, capital social"

A cultura constitui um capital essencial na reflexão sobre políticas de desenvolvimento, de coesão e de ordenamento; por esse motivo o Secretário de Estado da Cultura promove, em 2013 e 2014, um conjunto de iniciativas destinadas a aprofundar o debate sobre esta matéria e a elaborar propostas para a programação dos Fundos Estruturais do Quadro Estratégico Europeu – 2014-2020.

Estas iniciativas organizam-se através do Plano de Estudos «Cultura 2020» cujos resultados têm por objetivo servir à definição de políticas públicas e de suporte à ação dos agentes dos sectores culturais e criativos.

O objetivo final determinado pela Comissão Europeia para a aplicação destes Fundos é a implementação da Estratégia Europa 2020 e o fomento de um crescimento inteligente, inclusivo e sustentável nos países da União Europeia.

A nível nacional e internacional têm sido desenvolvidos estudos, por conceituados especialistas, que demonstram que a cultura é um recurso que está a ser aproveitado abaixo do seu potencial. Na verdade, as políticas culturais são frequentemente limitadas pelo facto dos seus impactos serem ainda mal conhecidos e pela dificuldade em definir indicadores precisos e em medir os efeitos diretos e indiretos dos sectores culturais e criativos na sociedade e na economia. Para melhorar o enquadramento teórico e as possibilidades de implementação de medidas mais eficientes nestas áreas, o Secretário de Estado da Cultura através do Gabinete de Estudos, Planeamento e Avaliação Culturais, e com um financiamento do Programa Operacional de Assistência Técnica FEDER do QREN está a implementar um plano de estudos cujos resultados finais deverão, a partir de uma base de diagnóstico exaustivo sobre as condições efetivas em que operam estas atividades, permitir identificar com maior clareza os contributos específicos da cultura para a competitividade e internacionalização da economia portuguesa, para a formação e o emprego, para o desenvolvimento e coesão territoriais, bem como quais os instrumentos financeiros mais adequados e a melhor articulação entre as diferentes formas de financiamento por forma a potenciar o investimento.

O Seminário «Perspectivas para a Cultura no Quadro Estratégico Europeu 2014-2020», de dia 13 de Fevereiro no CCB, marcou o arranque destes trabalhos que têm também o objetivo de mobilizar personalidades dos meios académicos e científicos, agentes culturais e demais interessados, em torno de uma iniciativa inovadora, pelos seus contornos e abrangência, e que coloca Portugal no âmbito de uma reflexão que ganha crescente relevância na Europa e no Mundo.

Este seminário intercalar visa dar conta dos trabalhos atualmente em curso e que se concluirão durante o primeiro semestre de 2014.

Consulte o Programa AQUI

As apresentações dos Oradores:

A Conta Satélite da Cultura, Alda Carvalho, Presidente do Instituto Nacional de Estatística


Mesa-redonda «A Realidade e os Recursos»

Mapear os recursos, levantamento da legislação, caracterização dos atores, comparação internacional, João Teixeira Lopes, Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa / Instituto Universitário de Lisboa, Faculdade de Letras da Universidade do Porto

Cultura, Emprego e Formação, Carlos Fortuna, Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra

Cultura nos Fundos Estruturais 2000—2020, Isabel André, Instituto de Geografia e Ordenamento do Território da Universidade de Lisboa

Instrumentos Financeiros para financiamento do Investimento na Cultura, Património e Indústrias Culturais e Criativas, Nuno Vitorino, WE Consultants

Mesa-redonda «O Impacto da Cultura no Desenvolvimento Económico e Social»

Património e TerritórioJoão Bernardes e Ricardo Moreira, Universidade do Algarve

Cooperação Territorial Europeia, Francisco Veiga, Universidade do Minho

E-coesãoSérgio Barroso, Centro de Estudos de Desenvolvimento Regional e Urbano

Cultura e Desenvolvimento, José Tavares, Gabinete de Análise Económica da Universidade Nova de Lisboa

A cultura e a criatividade na internacionalização da economia portuguesa, Augusto Mateus, Augusto Mateus & Associados